13/09/2017 0 Comments Organização

Dicas da I Do Eventos de como organizar o orçamento do casamento

Orçamento do casamento! Taí o tema que deixa até a noiva mais zen de cabelo em pé. A gente sabe que o foco de qualquer casório é realmente a celebração da união do casal, independente do tamanho da recepção. Mas por outro lado, em poucos momentos da vida temos a oportunidade de juntar TODOS que amamos em um mesmo evento. Assim, só pra gente. E já que é pra comemorar, que seja da melhor forma possível!

Um casamento há algumas décadas tinha basicamente 5 ou 6 fornecedores. O essencial. Espaço, buffet, decoração… Hoje, o mercado – e os sonhos – cresceram. Há cada vez mais opções a serem escolhidas, mais detalhes a ser pensados, mais serviços a serem contratados. Afinal, como é que eu vou casar sem bem-casado? Ou sem presentear todos os padrinhos? 

E depois de colocar tudo isso na ponta do lápis, afinal, quanto custa o sonho?

A melhor maneira para não ser uma noiva frustrada ou evitar já começar uma vida a dois com o saldo negativo é o planejamento. Por isso, planejar o orçamento do casamento é tão importante. Segundo a cerimonialista que comanda a I Do Eventos, Selene Oliveira Silva, só assim podemos distribuir a verba disponível de maneira coerente para conseguir tudo o que esperamos para esse dia. Ela listou uma série de dicas pra te ajudar nesse processo!

1º passo do orçamento do casamento

Selene, que é assessora e docente da área, explica que a primeira etapa é saber o tamanho e proporção da festa. Nesse momento você deve decidir qual o número aproximado de convidados. Será um mini wedding, para até 100 pessoas? Ou um grande casamento para mais de 500? Todos os demais valores estarão ligados proporcionalmente a esse número, então, seja realista!

Depois, é hora de definir quanto dinheiro há disponível para investir no evento. Você pode ter um casamento para poucas pessoas, mas com um orçamento gigantesco, por exemplo. O difícil é quando ocorre o contrário: desejar uma festa grande com um budget – ou seja, o valor disponível – baixo.

Lembrando que esse número é uma prévia e ainda pode variar. Mas é importante nunca esquecer dele para não passar do limite do que se pretende gastar.

Agora é hora de definir uma base de gastos a cada item. Para isso faça uma lista com todos os serviços e fornecedores que serão contratados e distribua seu orçamento proporcionalmente de acordo com a importância que dá a cada um. Afinal, muitas vezes não dá pra contratar todas as melhores opções. Então, a noiva deve conhecer suas prioridades.

O que é mais importante pra você? O local? O buffet? O fotógrafo? Com o que você mais sonha? Um vestido deslumbrante e exclusivo? Uma banda super completa e animada que não deixe ninguém parado? Ou um buffet de gastronomia requintada com um serviço impecável?

Estabeleça o grau de importância de cada item e distribua sua verba hipoteticamente entre eles. Esse processo costuma ajudar – e muito. Por exemplo, para um casal que não faça tanto questão de uma banda de baile, uma boa opção é optar apenas pelo DJ, o que já pode garantir uma boa retenção nos gastos.

2º passo do orçamento do casamento

Nessa segunda fase, é hora de começar a buscar orçamentos dos fornecedores. Assim, será possível entender se aquela verba que destinamos a cada um é válida. Assim, é possível analisar se o preço que pretendemos pagar por um item está próximo do real preço de mercado.

Selene sugere que a noiva complemente a planilha de custos com esses valores. Ou seja, na primeira coluna coloque quanto você imagina que vai gastar com cada item. Nas segunda, coloque os preços dos orçamentos. Assim, você consegue entender que fornecedores condizem melhor com seu orçamento. Tudo pra facilitar sua escolha! Com esse panorama geral é possível ajustar todo o financeiro e começar a fechar os contratos.

Essa planilha vai te acompanhar durante toda a organização. Gastos irão surgir pelo caminho. Então esteja preparada e deixe uma fatia do orçamento em aberto para qualquer novidade ou imprevisto.

E por fim, o conselho mais difícil: seja racional na hora das contratações e compras. Por mais que seja tentador ver tantas opções de decoração, presentes e detalhes, tente sempre fazer escolhas dentro do orçamento. Não tome nenhuma decisão precipitada. Pense. Repense. Converse sempre com o noivo antes de qualquer fechamento, eles costumam – sem generalização – ser muito mais prudentes e ponderados nessa hora. Sabendo respeitar o orçamento não faltará dinheiro para nada do que foi planejado. É um processo mais trabalhoso no início, mas que vai ter poupar muita dor de cabeça e deixar os momentos finais da organização muito mais tranquilos!

Gostou das dicas? Se tiver alguma dúvida, envie pra gente!


Share:
Tagged: