25/04/2016 0 Comments Organização

Como fazer a lista de convidados do casamento

Fazer a lista de convidados para o casamento é uma das partes mais importantes da organização e sempre gera muitas dúvidas. Conversamos com Simone Verônica, da Enlaces Assessoria, que já deu até palestras sobre o assunto e compartilhou com a gente informações importantíssimas pra noiva nenhuma errar mais!

Segundo Simone, “montar a lista de convidados deve ser a segunda coisa a ser feita quando se decide casar. A primeira é conquistar o noivo!” Isso porque, toda a organização, a escolha do local, das mesas, lembranças, ou seja, TUDO será feito a partir dessa lista. “Convidar é uma arte e exige organização e dedicação. Como diz o ditado “a primeira impressão é a que fica” e o convite, não só o papel mas a maneira como o convite é feito, é a primeira impressão que irá gerar as expectativas de tudo que está sendo planejado”, explica Simone.

como-fazer-lista-convidados-casamento-prontaparaosim

Como fazer a lista de convidados do casamento

Segundo a especialista, a não ser que o casamento tenha também um caráter comercial, a prioridade é para parentes mais próximos e amigos mais íntimos. “O “dia mais importante de suas vidas” deve ser compartilhado com quem realmente tem carinho por vocês.”

O assunto é delicado, pois amigos podem ser mais “chegados” do que membros da família. Simone sugere criar uma lista inicial com todos os nomes, dividida em 3 partes:

a) os que não podem deixar de ser convidados (parentes e amigos íntimos); b) os que gostariam de convidar parentes distantes e amigos e c) os que gostariam de convidar mas estão dispostos a abrir mão se necessário. É pela lista “c” que começam os cortes.

As pessoas sempre pensam que um convidado a mais não é nada, basta pagar o valor do buffet. Simone conta que já teve convidado querendo levar pessoa extra e pedindo o valor do buffet que ele pagaria. “Tentei explicar que não é só o buffet, há bartender, lembranças, mesas e cadeiras alugadas, souplats e vários outros itens que são contados por pessoa.
O importante e lembrar que montar uma lista de convidados gera muitos conflitos e por vezes pessoas próximas aos noivos deixam de ser convidadas devido a restrição no orçamento ou até na capacidade do espaço contratado. E aí aparece um estranho que os noivos nem conhecem…”

E os convidados dos pais?

Outro assunto bem delicado. Hoje em dia, diferente do que acontecia antigamente, os noivos costumam “bancar” a própria festa, o que diminui a influência e exigências dos pais. “Devemos lembrar que a festa de casamento é uma festa familiar, um rito de passagem e simbolicamente representa a aliança de duas famílias para a formação de uma terceira. O ideal é que o casal converse entre si e decida qual o caminho a seguir, cada um faça a sua lista individual e depois com seus respectivos pais, para ver quem os pais estão “acrescentando” e daí os cortes”, explica a assessora.

Simone ainda cita alguns pontos que devem ser levados em consideração.
– O número de convidados será dividido igualmente? Ou seja, em uma festa de 200 convidados, serão 100 para cada um?
– Qual a quantidade que irão pagar e quanto estão dispostos a passar desse número. Lembrando que, muitas vezes, os pais estão dispostos a contribuir com seus excedentes porém nem sempre é viável, devido a uma questão de capacidade da infraestrutura.

Caso não haja orçamento ou estrutura para todos, é sempre melhor convidar amigos próximos do casal, do que convidados dos pais que os noivos nem conhecem.

Como calcular a lista

“Não é uma ciência exata, mas o número de “faltantes” pode variar entre 10 e 20% dependendo de vários fatores: grau de parentesco e amizade, local da festa, dia da semana, horário, dentre outros. A confirmação de presença ativa é a maneira mais prática de se aproximar do número de convidados que comparecerão, mas esse serviço deve ser feito por um profissional, pois ninguém irá dizer aos noivos ou aos seus pais que não irá ao casamento porque não tem roupa, por exemplo”, explica Simone.

As crianças entram na lista de convidados?

Segundo a especialista, a não ser que se organize um espaço kids com alimentação própria, as crianças, que não são bebês de colo, devem ser contadas sim, mesmo porque, a maioria dos buffets cobra mesmo que uma porcentagem do valor, a partir de determinada idade. “Quando uma família chega à festa, a primeira coisa que faz é sentar à mesa e uma pessoa toda arrumada não quer sentar com uma criança no colo. A criança terá seu lugar e isso inclui uma montagem de pratos, talheres, sousplats, etc. Os pais farão um pratinho para o filho mesmo que ele não coma metade do que é colocado.” Simone ainda compartilha, “já fiz festa com mesa demarcada e quando um casal chegou à mesa indicada havia apenas um lugar. Um outro casal havia levado o filho pequeno e a criança estava sentada ocupando uma cadeira, os noivos não haviam contado com a criança pois o buffet só cobrava à partir dos 5 anos.”

Como organizar a lista para o dia do casamento?

Quanto mais completa a lista, menos dor de cabeça na hora de entregar os convites. Simone complementa: “Uma lista de convidados bem feita economiza muito tempo em vários estágios da organização como orçamento de convites, contrato de calígrafos, envio de convites por correio e até na lista da recepção da festa.”

As planilhas podem te ajudar a organizar outros aspectos também, como opções diferenciadas de cardápio (como vegetarianos ou celíacos), quantidade de bebida alcoólica, lembrancinhas, etc. Ou seja, quanto mais informações sobre os convidados, mais fácil será planejar esses itens.

E para melhorar, disponibilizamos um arquivo de Lista de Convidados que vai te ajudar muito! É só acessar o arquivo e salvar um cópia em sua conta ou baixá-lo!

Gostou das dicas? Tem alguma outra dúvida? Deixe sua pergunta nos comentários!