03/10/2017 0 Comments Especiais

Sem noivo, italiana faz festa de casamento para si mesma

Muitas mulheres cultivam o sonho do casamento desde pequenininhas. Mas em alguns casos, fica faltando um pequeno detalhe: o noivo(a). A professora italiana de educação física Laura Mesi resolveu que não abriria mão do sonho, por esse mero detalhe. Por isso, organizou uma festa de casamento para si mesma!

A história de Laura

Depois do divórcio de um relacionamento de 12 anos, Laura disse que havia prometido que, se não achasse sua alma gêmea, até os 40 anos, iria se casar simbolicamente consigo própria, em uma maneira de afirmar sua auto-estima.

“Creio que acima de tudo uma pessoa precisa amar a si própria! Eu acredito firmemente que cada um de nós deve antes de tudo amar a nós mesmos. Você pode ter um conto de fada mesmo sem o príncipe. E esse é o meu casamento de conto de fada.”

Laura disse que isso não significa que não possa a vir casar com outra pessoa mais tarde. “Se um dia eu encontre um homem com quem eu possa planejar um futuro, ficarei feliz, mas minha felicidade não depende dele”.

O casamento

O casamento teve tudo o que o tradicional costuma ter: vestido branco, damas de honra, bolo de 3 andares – que tinha um topo de bolo de noivinha – e hora do buquê. Ela gastou cerca de 10mil Euros na comemoração.

Cerca de 70 convidados, entre amigos e parentes, celebraram o amor da italiana por ela mesma.

Pra completar, houve até lua-de-mel. Uma viagem incrível para o Egito, na qual Laura, também foi sozinha.

Casamento para si mesma e a sologamia

Laura não foi a primeira e nem a última a tomar essa decisão. Em 2015, a consultora britânica Sophie Tanner se casou em Brighton, em um evento do mesmo porte, depois de escapar de um relacionamento ruim. “Todos celebram se juntar com alguém e se casarem, mas não há marco na sociedade que comemora fugir de algo horrível ou retornar à sua própria felicidade e contentamento”, revelou.

E também não é uma exclusividade das mulheres. Em maio, um homem, Nello Ruggiero, disse “sim” a si mesmo em uma cerimônia em Nápoles.

O auto-casamento – muitas vezes denominado “sologamia” – é uma tendência crescente em todo o mundo. Os defensores dessas cerimônias dizem que é sobre amor próprio e aceitação, e reivindicando a afirmação social normalmente reservada aos casais que se casaram. No Japão, uma agência de viagens começou a oferecer cerimônias de noivas para mulheres solteiras em 2014. E para se ter uma ideia, há relatos das pessoas que se casaram dessa forma desde 1993.

A prática gerou tanta repercussão que vários livros foram lançados sobre o tema e já foi abordado em episódios de Sex and the City e Glee. As empresas, de olho no segmento já prestam serviços especializados nesse sentido. Nos EUA, um site chamado I Married Me oferece kits de auto-casamento. No Canadá, uma agência chamada Marry Yourself, tem agenda concorrida e atribui o aumento dos casamentos no solo ao crescente número de pessoas solteiras.

A comemoração virou alvo de polêmica, já que nem todos acolhem a tendência. Muitos chamam os praticantes de narcisistas e outros criticam essa imposição ao casamento como uma submissão sem sentido a uma instituição patriarcal. Entre os comentários de felicitações deixados nas fotos de casamento de Laura, também aparecem: “Tão triste”, “você está louca” e “há algo de errado com seu cérebro”. Mas ela não se abala: “Único é o novo normal. Comemore seu status solo! Nada e ninguém pode tirar meu sorriso”, completa. Nas entrevistas ela reconhece que os casamentos não são para todos. Para casar-se, ela diz, você precisa além do dinheiro, o apoio daqueles ao seu redor e, acima de tudo, “uma pitada de loucura”.

Veja mais fotos do casamento de Laura:

E você? O que achou da decisão da italiana e dessa nova tendência? Não deixe de dar sua opinião!


Share: